jusbrasil.com.br
4 de Março de 2021

A fusão Jusbrasil e Jurídico Certo é positiva aos advogados correspondentes?

Reflexões sobre a prestação de serviços dos advogados correspondentes, bem como análise das atuais plataformas virtuais de intermediação entre os contratantes.

Gustavo Giarllarielli, Advogado
Publicado por Gustavo Giarllarielli
há 3 anos

Antes de entrar no mérito sobre a fusão das empresas em destaque, gostaria de ressaltar brevemente a importância dos serviços prestados pelos advogados correspondentes, bem como abordar as vantagens de quem atua nesta seara.

A meu ver, fora os estágios em escritórios, a melhor forma de obter experiência profissional na advocacia é por meio da atuação como correspondente jurídico, é um campo vasto para adquirir conhecimento prático, além da possibilidade de fortalecer eventuais parcerias.

Entretanto, atualmente, para que o correspondente tenha visibilidade no mercado jurídico, há a necessidade de se cadastrar em portais que ofereçam a intermediação desses serviços, o que nos remete ao título do artigo.

Como ex-assinante do Jurídico Certo, posso afirmar que, infelizmente, as ferramentas disponibilizadas no referido site, apesar de excelentes para o contratante/empresa, não são igualmente interessantes para o contratado/advogado, a começar pela forma de contratação.

Por exemplo: havendo interesse em contratar um correspondente, o contratante solicita ao site um serviço jurídico – cópias processuais; em seguida, a plataforma encaminha esta demanda aos advogados assinantes e atuantes na área, entretanto, na grande maioria das vezes, o advogado contratado é aquele que ofereceu o menor preço. Na prática, estamos diante de algo que se poderia chamar de “leilão de advogados”, fato muito criticado pelos usuários do Jurídico Certo na sua fanpage.

De se notar, aliás, que esse sistema de intermediação cobra uma taxa maior do que a praticada pelas bandeiras de cartão de crédito em transações financeiras, podendo chegar até 15% do valor da diligência – ônus que inexoravelmente recai sobre o contratado; também não há qualquer abatimento na mensalidade do assinante, independentemente de quantas vezes ele seja contratado e de quantas taxas se veja obrigado a custear.

Demais, a plataforma contribui para uma crescente e gradual terceirização dos advogados corespondentes, uma vez que diversas sociedades (“empresas”) acabam por oferecer serviços de correspondente por baixo custo quando, na verdade, estão apenas contratando advogados autônomos pelo site – sempre com a garantia do menor preço.

Nesse contexto, até por questões de necessidade, muitos advogados acabam aceitando receber muito pouco para trabalhar (valores quase sempre abaixo das tabelas da OAB), acarretando a desvalorização da classe de profissionais e do importantíssimo trabalho dos correspondentes.

No entanto, apesar de todas as colocações acima, há um grande benefício na fusão dos dois portais, a saber: a cobrança de somente uma mensalidade, a do Jusbrasil.

A esperança é que, com a fusão, o Jusbrasil consiga adequar o atual sistema de intermediação das partes de uma forma mais equânime e isonômica.

Por último, convido todos a deixarem seus comentários sobre as experiências nesta seara, bem como conhecer o meu site institucional: www.giarllarielli.adv.br, no qual posto também artigos jurídicos diversos.

5 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Obrigada pelas consideraçoes, nao conhecia o serviço, vejo que a aniquilaçao dos honorarios vem sendo fomentada por atravessadores. Abraços. continuar lendo

Obrigado pelo seu comentário. continuar lendo

Simples de resolvermos essa situação injusta de aceitarmos atravessadores oportunistas e escritórios inescrupulosos, nas palavras de um outro colega causídico: "Se não aceitarmos esses valores baixos, a deligencia terá que ser cumprida do mesmo jeito, ou seja, quem paga vai ter que oferecer valores maiores para que alguem aceite, ou correr o risco de perder o prazo, o processo ou mesmo ter que se deslocar de seu provavelmente luxuoso escritorio até o forum de um cidade distante para cumprir seja la qual for a diligencia.

O que os nobre colegas as tem que entender é que o advogado correspondente é importante para quem o solicita, porque mesmo pagando valores justos ao contratado, ainda assim sai mais barato para quem contrata do que ele ter que se deslocar até a localidade onde será realizada o serviço." continuar lendo

Assinantes do Jus brasil paga assinatura do Jurídico Certo ? continuar lendo

Não paga não, Maria. Você pode assinar um dos serviços e ter acesso gratuito ao outro. continuar lendo